Perfume Drakkar Noir - Guy Laroche


Perfume Drakkar Noir, de Guy Laroche
Perfume Drakkar Noir, de Guy Laroche

Existem aqueles perfumes clássicos que resistem ao tempo e nunca saem de moda. Chanel Nº5, Anais Anais, de Cacharel, ou Poison, de Christian Dior, são alguns exemplos de fragrâncias usadas por mulheres de todas as épocas. No universo dos perfumes masculinos, temos Azzaro, Acqua di Parma e Polo, de Ralph Lauren, dentre tantos outros. 

Confesso que sou fanático por perfumes, vivo experimentando e comprando diversos, sempre que posso. No entanto, a essência Drakkar Noir, primeira concebida pela Maison Guy Laroche, ocupa um lugar cativo na minha coleção. Esta fragrância foi lançada em 1982, em Paris, e foi o perfume masculino mais vendido no mundo, em 1991.

Lembro-me como se fosse hoje que, na época da faculdade, estava com um frasco no final e acabei ganhando um kit chiquérrimo, em uma caixa de metal, contendo o perfume e um sabonete, de uma amiga secreta. Desde então, já comprei inúmeros outros frascos, a tal ponto que nem sinto mais o aroma sofisticado deste perfume clássico. 

O Drakkar Noir é classificado como um fougère aromático. Criado pelo renomado perfumista francês Pierre Wargnye, a fragrância possui notas de saída ou de cabeça (top notes) de bergamota, artemísia, manjericão, limão, alecrim e lavanda. As notas de corpo ou coração (middle notes) ficam a cargo do coriandro, cravo, jasmim e canela. Por fim, as notas de fundo (base notes) são couro, sândalo, pinheiro balsâmico, âmbar, cedro, vetiver e patchouli.

O perfume Drakkar Noir é produzido pelo grupo francês L'Oréal, sob licença, e está disponível como eau de toilette, nos tamanhos 30, 50, 100 e 200 ml. Eu prefiro comprar sempre a versão vaporisateur, que impede o contato direto do perfume com os dedos, evitando que a essência se modifique com o tempo.

Em 2013, foi lançado o Drakkar Noir Limited Edition by Neymar Jr., em comemoração aos 30 anos do perfume. Concomitantemente, a tradicional marca de luxo francesa selou uma parceria com a ONG Craques da Vida, uma escola de futebol no Rio de Janeiro, cujo objetivo é resgatar a autoestima de crianças carentes e promover sua inclusão social através desta modalidade esportiva.

Apesar da idade, esta fragrância continua atual e contemporânea. Tenho usado o perfume desde a adolescência e não enjoo. Acho uma opção clássica e sofisticada, atemporal eu diria. Gosto bastante e recomendo.

4 comentários:

  1. Adorei o novo blog! Parabéns, Sérgio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Suzana? Sua presença e companhia serão sempre muito especiais e bem-vindas neste espaço! Muito obrigado por tudo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Por anos, eu tive um vidrinho vazio de Drakkar Noir <3 eu adorava o cheiro e não tinha a menor condição de ter um 'novo'. Se não me engano, qdo adolescente, pedi o vidrinho vazio para o meu tio e ele deu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabi, que linda sua história com este perfume! Eu acho que estamos em uma época difícil, com os preços muito altos em razão do dólar.

      Mas muito obrigado pelo comentário, adorei!

      Um grande abraço!

      Excluir