As esculturas em vidro de Murano


Murano, arte esculpida em vidro
Murano, arte esculpida em vidro

As delicadas peças em vidro, conhecidas popularmente como muranos, começaram a ser produzidas durante o século XIII, em Veneza, Itália. Em um dado momento, os governantes da Serenissima Repubblica di Venezia, como era conhecida na época, decidiram ordenar que todos os vidreiros da região transferissem seus negócios para a ilha de Murano, na Lagoa de Veneza. O intuito era evitar um incêndio de grandes proporções, já que todas as edificações em Veneza eram construídas em madeira e o ofício de manipular e moldar o vidro requeria o trabalho permanente com o fogo. Extraoficialmente, o motivo de tal isolamento foi impedir que as técnicas secretas de arte em vidro caíssem no conhecimento público.

Este movimento acabou por tornar Murano mundialmente famosa por suas obras de arte moldadas em vidro. A técnica é artesanal, de modo que uma peça nunca é igual a outra. Isoladas na ilha, as famílias detentoras do conhecimento de produzir estas relíquias puderam proteger seus segredos, passando-os de geração em geração. A beleza do processo está no fato de as peças nascerem a partir de simples grãos de areia, de diferentes composições e colorações. Aquecidos a temperaturas de até 1.400º C, estes materiais fundem-se e transformam-se em vidro no estado líquido, que é manipulado, assoprado e esculpido até atingir a forma e cor desejadas, quando então é resfriado.

Inicialmente produzindo miçangas de cristal e espelhos, passando por candeeiros e lustres, Murano gradativamente galgou o posto de maior produtor de cristais da Europa. Atualmente, as imitações estão por toda a parte. Contudo, somente vidros e cristais produzidos na ilha de Murano, em Veneza, por artesãos certificados, podem receber esta denominação. 

Sempre que ia à Itália, por motivos de estudo e trabalho, acabava dando uma escapada para visitar Veneza. Não conheço muita coisa, pois sempre ia com pressa e sem dinheiro. Mas pude ter a felicidade de trazer algumas peças de vidro produzidas em Murano, como este peixe acima. Esta cor cerúlea, delicadamente mesclada ao vidro transparente, é chamada aquamarine, e é obtida através da adição de sais de cobre e cobalto aos cristais de silício. Trouxe este peixe de presente para minha mãe. Ele tem um primo esverdeado, que dei para minha avó.