Orquídeas e Cores




É inegável o fascínio que as cores das flores de orquídeas exercem sobre o homem. Desde que foram descobertas e descritas por Teofrasto, na Grécia Antiga, as orquídeas vêm sendo manipuladas pelos cultivadores para que mais e diferentes cores surjam em suas florações.

Neste quesito, devemos salientar que é cada vez mais frequente o surgimento de orquídeas coloridas artificialmente no mercado. É o caso da hedionda orquídea azul, Phaleaenopsis Blue Mystique. Sempre alvo de controvérsias, ainda hoje há quem acredite que a cor desta Phalaenopsis azul é natural. Para piorar as coisas, têm surgido outras orquídeas tingidas com uma ampla gama de colorações berrantes, tais como pink, laranja e verde.

Mas voltando às orquídeas naturais, uma cor que chama bastante a atenção dos colecionadores é a da orquídea vermelha. São poucas as orquídeas que exibem naturalmente esta tonalidade. Na maioria dos casos, orquídeas vermelhas são produzidas em laboratório, através de cruzamentos controlados. Inúmeros híbridos famosos vêm sendo obtidos, todos com belíssimas florações escarlates. A principal espécie responsável por transmitir a rara coloração vermelha a seus descendentes é a Sophronitis coccinea.

Um pouco mais comuns de serem encontradas, mas igualmente belíssimas, são as orquídeas em tons alaranjados. Existe uma orquídea laranja de porte compacto, de colorido bastante interessante. Novamente, a maioria das flores nesta coloração são produzidas por orquídeas híbridas. A espécie Epidendrum fulgens, por sua vez, ocorre naturalmente no litoral brasileiro e apresenta flores em uma grande variedade de tons alaranjados.

Embora frequentemente confundidas com orquídeas coloridas artificialmente, as diferentes variedades de Cymbidium e Denphal esverdeadas são naturais. Como se não bastasse, suas pétalas e sépalas esverdeadas podem ser mescladas com diferentes tons de vermelho, amarelo e vinho, resultando em belas combinações de cores.

Um pouco mais abundantes são as orquídeas amarelas. Nesta categoria, temos orquídeas famosas, como a célebre orquídea chuva de ouro. Além dela, as opções são variadas. Existem belos representantes nos gêneros Dendrobium, Cymbidium, Cattleya e seus híbridos, etc.

Digna de nota é a orquídea Phalaenopsis vinho, outra cor não tão comum neste gênero de orquídeas. Neste caso, novamente, tratam-se de orquídeas híbridas, frutos de sucessivos cruzamentos que buscam obter as mais interessantes variações de vinho em suas florações. Existem, atualmente no mercado, diversas mini Phalaenopsis com as mais diferentes colorações e padrões. Também nesta interessante tonalidade vinho, temos o Cymbidium híbrido. Outra orquídea que exibe um belíssimo tom de vinho, bem fechado, é a famosa orquídea chocolate, o Oncidium Sharry Baby 'Sweet Fragrance'.

A grande maioria das orquídeas apresenta a típica coloração magenta ou púrpura, como é o caso da clássica Cattleya walkeriana. Esta cor é tão icônica que foi eleita pela Pantone como cor do ano de 2014, a orquídea radiante.